quarta-feira, 4 de outubro de 2017

O mundo é muito bonito


-Devia anotar isso que disse
- que o mundo é bonito?
- Sim, escrever em algum lugar, porque é muito bonito seu pensamento.
Eu estava no espaço astronômico da UFMG, vendo uma das maravilhas desse universo. Quando soltei a frase “o mundo é muito bonito”, um moço disse que eu devia anotar porque era uma frase bonita. Não anotei, mas guardei dentro de mim.
Em cada andar do lugar, tem uma coisa diferente que nos remete a magia que esse mundo possui. Lembro de ter passado por um tipo de maquete de papel, feito, ao que sei por um professor da UENG. Nessas maquetes maravilhosas contava-se as diferentes histórias de como teria surgido a vida nesse planeta.
Fiquei maravilhada com a capacidade do seu humano de criar algo tão bonito com o papel e também com a capacidade de estarmos sempre construindo histórias para explicarmos como viemos parar aqui.
Em outro lado da exposição, tinha algumas amostras de terra, não sentíamos com a pele, apenas cheirávamos. É incrível como possuímos a capacidade de respirar e sentir o cheiro da terra mas nunca damos valor a isso. A terra em cada lugarzinho tem um cheirinho diferente, em cada partezinha do planeta ela tem uma função maior. Você, por exemplo, sabia que algumas árvores no Brasil demoram metade de um ano para crescer e dar seus frutos em relação a outros países?
Mas a excursão não parou por ai, teve barulhinhos de chuva, fotos e materiais de outros tempos, e uma infinidade de coisas para perceber que o mundo é mesmo muito bonito.
Bonito demais eu diria. O fato de estarmos aqui, o fato de comer, respirar, sentir, viver sem saber ao certo como surgimos é de uma beleza tão grandiosa que chega a ser misteriosa.
O mundo é bonito, e talvez o moço tenha pedido para anotar porque naquele momento ele também estava percebendo isso.