domingo, 25 de setembro de 2016

Será que devo continuar?


"Cada passo desses pés cansados, cada lágrima destes olhos avermelhados me fazem pensar no sentido de tudo! Que vida é esta, que reflexão medonha, faz-me passar do monte verdejante ao fundo do abismo mais escuro e sombrio, faz-me transitar de lindos voos sublimes para humilhado rastejar miseravelmente pelo chão..."

   A vida é cheia de pequenas alegrias que nos fazem esplendidamente felizes, porém também é cheia de compleições e obstáculos para nos fazer mais fortes e mais sábios, as vezes as dificuldades parecem tão numerosas e tão mais grandiosas do que os motivos que nos fazem sorrir, mas por experiência própria digo que é necessário deixar passar um tempo, acalmar os sentimentos e refletir. A vida nunca foi e nunca será fácil, diariamente lidamos com conflitos internos, problemas familiares, financeiros, amorosos, espirituais e mais uma imensa lista que depende muita da vivência de cada individuo, entretanto esses problemas nos levam a querer desistir, nos levam a pensar que não somos fortes ou corajosos o bastante e então nos sentimos frustrados, insuficientes e  fracassados.
    Mas vamos com calma, a humanidade tem um histórico de sobreviventes de guerras, nações que foram destruídas e que apesar das marcas e dos medos se reergueram, uma população que vivenciou a morte de muitos por causa de doenças e resistiu e lutou até onde lhe cabia esforço, então agora te pergunto por que você seria o único a fracassar terrivelmente sempre? Por que você e só você deveria estar recluso destes exemplos?
Entenda que você é forte, que você consegue e é capaz, e quando achar que não lembre-se que há um Deus que lhe da forças quando as suas se acabam, que te carrega no colo quando você não consegue caminhar, que compreende suas lágrimas e seu coração quando não há nem se quer uma palavra a ser dita e acima de tudo este Deus acredita em você e em seu potencial, Ele acredita na sua inteligência e sabe que você pode ir muito além, sabe que pode vencer os desafios, romper as barreiras.

    Não pare pelo fato de nem sempre conseguir que as coisas aconteçam do seu jeito, sempre se esforce e se dedique de alma e corpo e isso valerá mais a pena do que qualquer elogio banal, quando sabemos que realmente fizemos o máximo que podíamos temos uma paz em nós que não é compreendida facilmente, não se considere sempre o bobo e coadjuvante da história, afinal você tem esta vida aqui e agora é seu dever aproveitá-la!


Texto escrito pela colunista Thayná Querino.