sábado, 8 de outubro de 2016

Nada pessoal

Tempos atrás estava fazendo minha caminhada diária do ponto de ônibus até o meu singelo lar, e durante esse percusso que é de aproximadamente 700 metros, que nas longas minhas percorro em cerca de 5 minutos, passou por mim por três vezes o mesmo rapaz com uma moto... Bom, qual o problema nisso? Nada demais. Porém, o engraçado é que isso se repetiu por praticamente dia sim, dia não, lá estava ele 'desfilando' em círculos pelas ruas do bairro... Isso pode não fazer sentido para muitos, mas faz um grande sentido pra quem quer mostrar algo a outrem. Pode parecer besteira o que eu digo, mas esse o "caso da moto que anda em círculos" é apenas um mero exemplo de tudo que acontece a todo o tempo em nossa sociedade hipócrita e avarenta.

Quer fazer um teste rápido? Entre em seu perfil no Facebook e analise sua página de Feeds, o que você verá é uma batalha por popularidade, meninas postando fotos ~relativamente~ bonitas e dizendo que estão feias para os molecotes comentarem dizendo - Naum gata, cê ta d+!!! - isso demonstra uma seria luta contra uma baixa auto-estima dessas garotas. Ainda nessa semana li algo no ask que me motivou a escrever esse texto, eu vou traduzir o que estava escrito naquela pergunta/resposta pra facilitar o entendimento do leitor, o rapaz perguntou a menina: "Qual tipo de funk você prefere? Putaria Ou Ostentação?" e a garota respondeu com algo parecido com "Putaria, porque foi dai que eu nasci", bom depois disso, descobri que o funk brasileiro foi segmentado em dois tipos... O bom é que você sabe quando vão denegrir as mulheres, e quando vão ostentar algo do qual 98% de quem curte esse tipo de música não tem.

Como por exemplo os jovens que pregam o uso de roupas de marcas famosas mesmo não tendo capital suficiente pra se revestir das tais vestes, então boa parte/parte pro mercado de produtos falsos e um grupo menor de desajuizados parte pro crime com o pretexto de "Precisava de dinheiro senhô, mas sô trabaiadô". Mas o assunto criminalidade, é pra outra semana, num outro estado de espírito do escritor. O fato é, muitos se perguntam: quando é que as pessoas vão parar de jogar seus princípios no lixo para aderirem aos conceitos que outras pessoas impõem? Pois a resposta vem a seguir, isso sempre ocorreu, ocorre e sempre ocorrerá, sempre vai ter alguém tentando se sobressair e ser cool e sempre vai ter alguém fingindo ser o que não é pra conseguir status. Sempre vai ter um cara gastando gasolina da moto para a vizinha saber que ele comprou uma motoca e sempre vai ter uma garota, ou uma mulher com mentalidade de garota se exibindo que nem frango naquelas máquinas de padaria para conseguir atenção dos garotos e inveja das garotas.

Ps. Esse texto não é nada pessoal, viu?

Thiago Balzary.